sábado, 26 de novembro de 2016

ADORAÇÃO E INTERCESSÃO


 
 
 





ADORAÇÃO E INTERCESSÃO DEVEM caminhar juntas; uma é impossível sem a outra. Interceder significa despertar para alcançar a mente de Cristo no interesse daquele por quem oramos. Demasiadas vezes, em vez de adorar a Deus, construímos discursos sobre como a oração funciona. Estamos adorando ou estamos disputando com Deus? -- ''Não vejo como o Senhor pode fazer isso!'' Este é um claro sinal de que não estamos adorando. Quando perdemos a visão de Deus rígidos e dogmáticos. Atiramos nossos próprios pedidos no trono de Deus e dizemos como ele deve proceder. Não adoramos a Deus, nem procuramos formar a mente de Cristo. Se formos rudes em relação a Deus, nós nos tornaremos rudes em relação a outras pessoas. MUH


QUESTÕES PARA REFLEXÃO
 
O que minhas atitudes em relação a outras pessoas dizem sobre minha relação com Deus?






MUH  My Utmost for His Highest (Tudo para ele) 1



(Extraído do Livro: Oração Um Encontro Com Deus de Oswald Chambers;  Harry VERPLOEGH (ED.), p. 182)






 

UM ENCONTRO COM DEUS EXIGE TRABALHO


 
 



CADA VEZ MAIS, AS pessoas têm se voltado para a oração, não quando estão em fraqueza extrema, mas no limite estremo. Sempre que uma pessoa se volta para Deus. Elifaz suplicou para saber exatamente onde Jó estava, e Bildade suplicou a mesma coisa. Jó foi ferido e esses homens tentaram curá-lo com banalidades. O lugar do consolador não é o de quem prega, mas o do companheiro que nada diz e ora a Deus sobre o problema. A melhor coisa que se pode fazer por quem está sofrendo não é dizer banalidades, não é fazer perguntas, mas sim, entrar em contato com Deus; e ''a obra maior'' será feita por meio da oração. BFB
 
 
QUESTÕES PARA REFLEXÃO
 
Que pessoa precisa de conforto e da segurança da minha presença em vez do tédio de minhas banalidades religiosas?
 
 
 
 
 
(BFB - Baffled to Fight Better (título atual: Our Ultimate Refuge) (Impedido de lutar melhor [título atual: Nosso último refúgio])
 
 
(Extraído do Livro: Oração Um Encontro Com Deus de Oswald Chambers;  Harry VERPLOEGH (ED.), p. 174)
 
 
 
 
 

UM ENCONTRO COM DEUS EXIGE SIMPLICIDADE


 
 





''VIGIEM E OREM PARA que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca''. (Mateus 26.410. Essas palavras foram ditas no momento supremo da agonia do Senhor, e, se esquecemos disso, estaremos revelando muita irreverência. Das palavras ditas pelo Senhor, nenhuma deveria pesar mais para nós do que essas. Estamos lidando com a sagrada simplicidade da oração. 3 SPEMN
 
 
 

QUESTÕES PARA REFLEXÃO
 
Como a oração evita que eu caia em tentação?
 
 
 
O ENSINAMENTO DO NOSSO Senhor sobre a oração é tão incrivelmente simples, e ao mesmo tempo tão incrivelmente profundo, que somos capazes de esquecer o seu significado. O perigo é diluir o que Jesus diz sobre a oração e fazê-lo parecer mais um aspecto do senso comum; se fosse apenas senso comum, nem mesmo valeria a pena Cristo dizê-lo. As coisas que Jesus diz sobre a oração são uma revelação sobrenatural. OBH
 
 
3  P.20
 
 
SPEMN Se pedirem em meu nome; segredos sobre o poder da oração? (Do original: IYA -- If Te Shall Ask)
 
(Extraído do Livro: Oração Um Encontro Com Deus de Oswald Chambers;  Harry VERPLOEGH (ED.), p. 162)
 
 
 
 
 
 

 

26 DE NOVEMBRO

 
 




 
Em contato com a realidade
 
 
 
A única pessoa plenamente em contato com a realidade naquele dia era Davi. A única pessoa plenamente humana no vale de Elá naquele dia era Davi. A realidade é feita em grande parte do que não podemos ver. A humanidade é em grande parte uma questão relacionada ao que nunca está registrado nos jornais. Somente uma imaginação saturada de oração explica o que tornou a história sagrada naquele dia no vale de Elá -- a impressionante imersão na realidade de Deus, a exibição robusta da humanidade de Davi.
 
 
''Meu Reino'', disse Jesus, ''não consiste naquilo que você vê ao seu redor''.
 
JOÃO 18.36a
 
 
 
(Extraído do Livro: Um ano com Eugene Peterson -- meditações diárias para uma vida centrada em Deus, p.301)
 
 
 
 
 

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

UM ENCONTRO COM DEUS EXIGE SILÊNCIO


 
 
 




DIANTE DO SILÊNCIO, SE somos espirituais e podemos interpretar o silêncio de Deus, confiaremos em que ele sabe que as orações são sempre respondidas, e não apenas algumas vezes. A manifestação do tempo e lugar em que a resposta é dada é simples questão de soberana divina. 7 SPEMN
 
 

QUESTÕES PARA REFLEXÃO
 
Sobre qual das minhas orações
Deus parece extraordinariamente
silencioso? Estarei disposto a
aceitar que ele responderá a ela
do seu jeito, em seu tempo e lugar?
 
 
 
 
 
ANOS ATRÁS, FORAM FEITAS orações, e Deus respondeu a alma com silêncio. Agora ele está manifestando a sua resposta numa revelação que quase não podemos compreender. 8 SPEMN
 
 
 
 
SPEMN Se pedirem em meu nome; segredos sobre o poder da oração? (Do original: IYA -- If Te Shall Ask)
 
(Extraído do Livro: Oração Um Encontro Com Deus de Oswald Chambers;  Harry VERPLOEGH (ED.), p. 153)
 
 
 
 
 
 
 

UM ENCONTRO COM DEUS EXIGE PROPÓSITO



 
Resultado de imagem para um homem orando




A ORAÇÃO INTERCESSORA É a parte do propósito de Deus, Se não houvesse santos orando por nós, a nossa vida seria infinitamente pior do que é; por conseguinte, a responsabilidade daqueles que nunca intercedeu e ocultam a bênção de nossa vida é de fato espantosa. O argumento da oração intercessora é enfraquecimento pela recusa da ideia inicial. Aceitamos como fato que a oração é a preparação para o trabalho, mas a oração é o trabalho; e temos dificuldade em acreditar na revelação da Bíblia, a saber, que o modo escolhido por Deus para operar é o da oração intercessora. Tendemos ao nosso próprio entendimento, ou dependemos do culto e abolimos a oração. Por consequência, somos bem-sucedidos no que é externo, mas não no que é eterno, pois no eterno somente alcançamos êxito pela oração que prevalece. CD, v 2




QUESTÕES PARA REFLEXÃO
 
De quem estou ocultando as
bênçãos de Deus ao deixar de
orar em favor deles?
 
 
 
 
 
CD Christian Discipline, Volumes I and II (Disciplina cristã, Volumes I e II)

(Extraído do Livro: Oração Um Encontro Com Deus de Oswald Chambers;  Harry VERPLOEGH (ED.), p. 139)

 
 
 


UM ENCONTRO COM DEUS EXIGE PODER


 
 
 



JESUS DISSE QUE DEUS reconhecerá as nossas orações. Que desafio! Jesus tinha o direito de dizer isso? Nós o enfrentamos por um momento? É possível que o Senhor Jesus Cristo que o Senhor Jesus Cristo quisesse dizer que, pelo poder de sua ressurreição, pelo poder de sua ascensão, pelo poder do Espírito Santo que lhe fora enviado, pudesse ele nos levar a tamanha relação com Deus, a ponto de, por nosso livre escolha, combinarmos com a perfeita e soberana vontade de Deus, assim como Jesus? Ele quer realmente dizer o que diz nesse texto?4 SPEMN
 



QUESTÕES PARA REFLEXÃO
 
Se eu considerasse seriamente
a declaração de Jesus de que
a minha vontade poderia
estar alinhada com a vontade
de Deus soberano, como isso
mudaria a minha vida?
 
 
 
 
O SIGNIFICADO DA ORAÇÃO é que eu transmito o poder necessário para influenciar outra pessoas que seja fraca o suficiente para dobrar-se e forte o suficiente para resistir; daí a necessidade por uma extenuante oração intercessora.  DI
 
 
 
4. P.84.
 
 
SPEMN Se pedirem em meu nome; segredos sobre o poder da oração? (Do original: IYA -- If Te Shall Ask)
 
DI Disciples Indeed (Discípulos de fato)
 
(Extraído do Livro: Oração Um Encontro Com Deus de Oswald Chambers;  Harry VERPLOEGH (ED.), p. 130)
 
 
 
 
 
 
 
 
 

25 DE NOVEMBRO


 
 
 




Ajoelhado à beira do riacho
 
 
 
Davi deixou a armadura de Saul para trás e caminhou até o vale de Elá totalmente livre, viajando leve, liberto de uma imensa confusão, e ajoelhou-se à beira do riacho.
 
Davi, naquele momento, ajoelhando à beira do riacho, emoldura algo que é absolutamente essencial para cada um do nós. Iremos viver esta vida a partir de nossos joelhos, de modo imaginativo e pessoal? Ou iremos vivê-la convencionalmente e de segunda mão? Iremos viver a partir de nosso ser  criado por Deus, ungido pelo Espírito e salvo por Jesus? Ou iremos hoje e cederemos a eunucos profissionais? Iremos ser moldados pelos temores de Golias ou por Deus? Iremos viver por nossa admiração de Saulo ou de Deus?
 
 
Jesus, tendo feito esta oração saiu com
seus discípulos e cruzou o riacho
Kidron em um lugar onde haviam um jardim.
Ele e seus discípulos entraram nele.
 
JOÃO 18.1


(Extraído do Livro: Um ano com Eugene Peterson - meditações diárias para uma vida centrada em Deus, p.300)



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

UM ENCONTRO COM DEUS EXIGE PACIÊNCIA


 
  



AS PESSOAS SEMPRE DEVEM orar e não desistir. Jesus também ensinou aos discípulos à oração da paciência. Se você está bem com Deus e Deus atrasa a resposta a resposta à sua oração, não o julgue mal. Não pense nele como um mau amigo, ou um pai antinatural, ou um juiz injusto, mas persista. Sua oração certamente será respondida, pois ''todo aquele o que pede, recebe''. Ore e não fique remoendo. O Pai celestial explicará tudo um dia. Ele não o fez ainda porque está desenvolvendo o seu caráter. SSM



 
QUESTÕES PARA REFLEXÃO
 
Qual de minhas orações parece não ter uma resposta satisfatória?








DEUS SEMPRE RESPONDE AS questões de perplexidade que surgem diante dos problemas pessoais. Temos muitos pontos de interrogação, mas não esperamos pela resposta, pois não temos a intenção de ouvi-la. RTR



SSM  Studies in Sermon on the Mount (Estudos do Sermão do Monte)
 
RTR  Run Today's Race (Correr a corrida de hoje)
 
 
(Extraído do Livro: Oração Um Encontro Com Deus de Oswald Chambers;  Harry VERPLOEGH (ED.), p. 122)
 
 
 


 

UM ENCONTRO COM DEUS EXIGE INTIMIDADE


 
  



A DEVOÇÃO DOS SANTOS significa que ''completo no meu corpo o que resta das aflições de Cristo, em favor do seu corpo que é a igreja''. Como podemos cumprir as aflições que restam? 1 João 5.16 indica o caminho: a intercessão. Lembre-se de que ninguém tem tempo para orar; precisamos usar o tempo de outras coisas valiosas para compreendermos como a oração é necessária. Aquelas coisas semelhantes a espinhos e ferroadas em nossa vida pessoal desaparecerão imediatamente ao orarmos; não sentiremos mais dores, pois teremos a respeito delas o ponto de vista de Deus. A oração significa que estamos unidos a Deus em sua visão sobre as outras pessoas.. Nossa devoção aos santos é para identificarmos com os interesses de Deus por outras vidas. Deus não presta atenção às nossas afinidades pessoais; ele espera que nos identifiquemos com os seus interesses para as outras pessoas. PR






QUESTÕES PARA REFLEXÃO

Qual pessoa preciso enxergar do mesmo modo  que Deus enxerga?





PR The Psychology Of Redemption (Psicologia da redenção)



(Extraído do Livro: Oração Um Encontro Com Deus de Oswald Chambers;  Harry VERPLOEGH (ED.), p. 99)

 

 

UM ENCONTRO COM DEUS EXIGE HONESTIDADE

 
 
 
 




 
ESTOU DIFICULTANDO A OBRA  do Espírito Santo por permanecer indeciso ou tentar realizar a obra por ele? Preciso realizar o lada humano da intercessão; e o lado humano corresponde às circunstâncias ao meu redor e ás pessoas das minhas relações. Preciso manter minha vida consciente como um santuário do Espírito Santo. Então, quando eu levar as pessoas diante de Deus, o Espírito Santo intercederá por elas. MUH


QUESTÕES PARA REFLEXÃO

Das coisas que me esforço por realizar, quais devo deixar nas mãos de Deus?
 
 
 
 
PARE DE ORAR POR si mesmo e dedique-se aos outros como servo de Jesus. Esse é, na realidade, o significado da partilha do pão e do derramamento do vinho. MUH
 
 
MUH  My Utmost for His Highest (Tudo para ele) 1
 
 
(Extraído do Livro: Oração Um Encontro Com Deus de Oswald Chambers;  Harry VERPLOEGH (ED.), p. 93)
 








 

24 DE NOVEMBRO


 
 



Autenticidade
 
 
Davi recusa a armadura do rei Saul para lutar contra o gigante Golias.
 
 
Trata-se de uma experiência comum no vale de Elá, quando uma amador se aventura em um campo dominado por profissionais. À nossa volta pessoas que se importam conosco estão, de repente, ali ajudando -- reunindo um exército sobre nós, nos vestindo com equipamento que nos qualificará para a tarefa (embora isso não parecesse estar lhes fazendo muito bem0. Nós recebemos conselhos. Recebemos instruções. Somos enviados a um seminário de treinamento. Vemos-nos com os braços repletos de livros. Essas pessoas estão verdadeiramente preocupadas conosco e nós nos sentimos tocados por sua preocupação, impressionados com seu conhecimento e experiência. Nós os escutamos e fazemos o que eles nos dizem. E então percebemos que mal conseguimos nos mover.
 
Não foi fácil fazer o que Davi fez naquele dia. Davi amava o rei Saul. Admirava-o. Servia-o. O rei Saul era esplêndido e poderoso. O rei Saul o amava  e estava fazendo o melhor que podia para ajudá-lo. No entanto, apesar de tudo isso, Davi retirou o capacete, dispensou a armadura e despiu-se dela. Não deve ter sido fácil fazer isso, se livrar de todos aqueles recursos oferecidos. No entanto, ter ido a Golias vestindo a armadura de Saul teria sido um desastre. Sempre é, Davi necessitava do que era autêntico para ele.
 
O que me impressiona muito nessa imagem é que Davi foi modesto e ousado o bastante para rejeitar a sugestão de fazer sua obra sem autenticidade (ao usar a armadura de Saul); e foi modesto o suficiente para usar o que adquirira habilidade para usar nesses anos como pastor (sua funda e algumas pedras). E ele matou o gigante.
 
 
Estejam alertas. Vocês estão face a face com algo  que é muito maior do que vocês podem enfrentar com suas próprias forças. Obtenham toda a ajuda que puderem, todas as armas que Deus distribuiu, de modo que quando tudo estiver terminado, com exceção dos gritos, você ainda estarão de pé.
 
 
EFÉSIOS 6.10-11



(Extraído do Livro: Um ano com Eugene Peterson - meditações diárias para uma vida centrada em Deus, p.299-300)





 
 
 
 
 
 
 

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

UM ENCONTRO COM DEUS EXIGE INOCÊNCIA


 
 
 




O SENTIDO DE INTERCESSÃO é que vemos o que Deus está fazendo; portanto, há uma familiaridade íntima entre o filho e o Pai que nunca é importuna. Precisamos entregar as inquietações que nos trazem dor e ansiedade aos cuidados de Deus , para que ele possa resolver por nós, e diante de nós, as dificuldades que não conseguimos superar. Mas prejudicamos a nossa vida espiritual quando colocamos tudo diante de Deus e dizemos: ''Faze!''. Esse comportamento é cego para a verdadeira união com Deus. Precisamos afastar-nos dos nossos problemas e observar o modo pelo qual Deus os resolve para nós. ''Mas eu não tenho fé '' -- leve os seus problemas para Deus e fique ao lado dele enquanto ele os resolve; assim, o próprio Deus e a solução dos problemas serão para sempre seus. Se pudéssemos ver o chão coberto com os ''brinquedos'' dos filhos de Deus, os quais diriam: '' Este está quebrado, não posso mais brincar com ele. Por favor, dê-me outro presente'. Apenas um em mil descansa no meio de tudo isso e diz: ''Vou observar o meu pai consertar isso''. NKW
 
 
NKW  Not Knowing Wither (título atual: Not Knowing Where) (Desconhecendo a escolha [título atual: Não Saber onde])
 
 

(Extraído do Livro: Oração Um Encontro Com Deus de Oswald Chambers;  Harry VERPLOEGH (ED.), p. 24)
 

 

 
 
 


23 DE NOVEMBRO







A distração do desprezo


Tem misericórdia de nós, SENHOR,
 tem misericórdia; pois estamos
sobremodo fartos de desprezo.

(SALMO 123:3)


 
Devemos nos acautelar não como dano a nossa fé em Deus, mas com a nossa disposição cristã ou estado mental, portanto, cuidai de vós mesmos e não sejais infiéis'' (Malaquias 2:16). Nossa disposição mental é poderosa em seus efeitos. Pode ser o inimigo que penetra diretamente em nossa alma e afasta a nossa mente de Deus. Há certas atitudes que nunca deveríamos nos atrever a ceder. Se assim fizermos, descobriremos que terão nos afastado da fé em Deus. Até que tenhamos voltado à quietude de humor diante dele, nossa fé será de nenhum valor, e a nossa confiança na carne e na ingenuidade humana governará nossa vida.
 
Cautela com ''...os cuidados do mundo'' (Marcos 4:19). São estas coisas que produzem atitudes errôneas em nossa alma. É incrível o enorme poder que há em coisas banais, as quais desviam a nossa atenção para longe de Deus. Recuse-se a ser preenchido pelos cuidados do mundo.
 
Outra coisa que nos distrai é a nossa paixão por reivindicação. Santo Agostinho orou: ''Ó Senhor, me livra do desejo de sempre me justificar.'' Tal necessidade por constante justificação, destrói a fé da nossa alma em Deus. Não diga:'' Devo me justificar'', ou, ''Devo fazer as pessoas compreenderem.'' Nosso Senhor nunca explicou nada -- Ele deixou os mal-entendidos e equívocos de outros se corrigirem.
 
Quando compreendemos que outras pessoas não estão crescendo espiritualmente e permitimos que tal discernimento se transforme em crítica , bloqueamos nossa comunhão com Deus. Ele nunca nos dá discernimento para que possamos criticar, mas para intercedermos.

 
 
 

(Extraído do Livro: Tudo para Ele, Diário de Oração, Versão Em Linguagem Contemporânea; O livro de ouro de Oswald Chambers, editado por James Reimann, autorizado por The Oswald Chambers Publications Associationa, Ltd.)




 
 
 
 
 
 
 
 

terça-feira, 22 de novembro de 2016

AS AFLIÇÕES SÃO COMO AS NUVENS CINZENTAS NO CÉU...


 
 




As aflições são como as nuvens cinzentas no céu; habitualmente, amedrontam, inibem, dificultam a nossa plena visão; entretanto, elas nos ajudam a testar a nossa  paciência, a exercitar a  nossa resistência;  sempre perseverando e confiando em Deus;  persistindo, transcendendo as aflições; novamente, enxergando o Sol brilhando, irradiando, surgindo, após as tempestades da vida.
 
 


''Antes de ser afligido andava errado; mas agora tenho guardado a tua palavra.

Foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos.


Bem sei eu, ó Senhor, que os teus juízos são justos, e que segundo a tua fidelidade me afligiste''.

 
(Salmos 119:67,71,75)


''Assim como o inverno prepara a terra para a primavera, as aflições preparam a alma para a glória''
 
(Richard Sibbes)
 
 
''A aflição é o melhor livro na minha biblioteca''.
 
(Martinho Lutero)
 
 
''Nunca entendi o significado da Palavra de Deus enquanto não passei pela aflição''.
 
(Martinho Lutero)
 


UM ENCONTRO COM DEUS EXIGE OBEDIÊNCIA


 
 
 





 ORE POR SEUS AMIGOS, e Deus transformará o seu cativeiro também. À medida que você intercede por eles, ocorre a emancipação; não é uma mera reação, é a maneira de Deus trabalhar. Não é uma questão de ter tempo para o estudo da Bíblia, mas de interceder espontaneamente à medida que tratamos do nosso chamado diário. Veremos a emancipação acontecer o tempo tudo, não porque entendemos os problemas, mas porque reconhecemos que Deus escolheu o caminho da intercessão para operar seus milagres morais. Então, mãos à obra! Ore, e Deus agirá em outras vidas; você nem mesmo precisa falar com as pessoas. Deus baseou a vida cristã na redenção, e, quando oramos com base nisso, a honra de Deus está comprometida em responder à oração. BFB





QUESTÃO PARA REFLEXÃO

Eu me sinto prisioneiro de minha própria carne? Como isso poderia mudar se eu me concentrasse em orar pela libertação de outros cativos?




BFB - Baffled to Fight Better (título atual: Our Ultimate Refuge) (Impedido de lutar melhor [título atual: Nosso último refúgio])

(Extraído do Livro: Oração Um Encontro Com Deus de Oswald Chambers;  Harry VERPLOEGH (ED.), p. 118)
 





 

22 DE NOVEMBRO








A fonte da vida
 
 
Jesus lhes disse: ''Eu lhes digo a verdade: Se vocês não comerem a carne do Filho do homem e não beberem o seu sangue, não terão vida em si mesmos''.
 
 
ESTA passagem é clara, não importa o que todos dizem. Se Jesus houvesse construído essa frase na afirmativa - ''Quem comer a minha carne será salvo'' -, então alguém poderia desafiá-lo dizendo: ''Aqueles que não comerem também serão salvos''. É como dizem alguns patifes: ''O seu ensino é correto, assim como o nosso. O Senhor não quis excluir outros caminhos''. Essas pessoas criam muitos caminhos para alcançar a vida eterna, inclusive orar a santos, adorar à virgem Maria ou viver em uma monastério. Entretanto, nenhum desses caminhos levará à vida eterna. Cristo exclui qualquer outro caminho, tornando todos eles inaceitáveis.
 
Veja por outro ângulo. Se eu dissesse: ''A cerveja Wittenberg sacia a sede; a cerveja Annaberg também'', eu não excluiria outras cervejas. Mas seria muito diferente se eu dissesse: ''Se você não beber a cerveja Wittenberg, não saciará a sede''. Da mesma forma, Cristo não fala na afirmativa aqui. Ele exclui tudo o mais quando diz: ''Se vocês não comerem a carne do Filho do homem e não beberem o seu sangue não terão vida em si mesmos''. Se desprezarmos a sua carne todo resto será inútil. Posso clamar à virgem Maria ou a São Pedro, mas eles não podem me ajudar. Está fora de questão. Em uma palavra, topos os outros caminhos são rejeitados.
 
Vida, graça e salvação vêm a nós somente pela fé, e não por boas obras. Elas se tornam nossas por crermos, comermos o corpo e bebermos o sangue de Cristo.
 

(Extraído do Livro: Somente a Fé -- Um Ano Com Lutero -- Martinho Lutero, editado por James C. Galvin, p.336)





 

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

AMOR EM RISCO


 
 
 
 




Coloco todos os dias o amor em risco. Não há nada em que eu seja pior do que em amar. Saio-me muito melhor na competição que no amor. Sou muito melhor em responder a meus instintos e ambições de ir em frente e deixar minha marca do que em entender como amar meu semelhante. Estou treinado e preparado em habilidades egoístas, em fazer as coisas à minha maneira. E, no entanto, todos os dias deixo de lado o que posso fazer melhor para tentar aquilo em que não sou muito hábil -- abrir-me às frustrações e fracassos no amor, ousando crer que se apaixonar é melhor que ser bem sucedido no orgulho.
 
Tudo isso é trabalho insalubre; vivo o tempo todo no limiar da derrota. Nunca fiz nenhuma dessas coisas para minha satisfação (ou de qualquer um). Vivo no ventre do dragão e à margem da correnteza.
 
O Salmo, no entanto, não se concentra nos riscos, mas na ajuda. O trabalho insalubre do discipulado não é assunto do salmo, e sim apenas o seu cenário. O tema é ajuda: ''Bendito seja o SENHOR, que não nos entregou como presa a seus dentes! Escapamos como um passarinho da armadilha dos caçadores; o alçapão se partiu, e nós fugimos! Nossa ajuda está no nome do SENHOR, que fez o céu e a terra.''. Com perigos ou não, a realidade fundamental na qual vivemos é a de que ''o SENHOR esteve ao nosso lado... a nossa ajuda está no nome do SENHOR''.
 
Ficamos livres de seus dentes caninos,
Livres de Suas armadilhas, livres como um passarinho,
Sua garra está quebrada;
Estamos livres com um passarinho em vôo.
 
SALMO 124.4-7
 
 
 
 
(Extraído do Livro:  Um ano com Eugene Peterson, meditações diárias para uma vida centrada em Deus; 24 de janeiro, p.35-36)
 





 

ESPERANÇA EM RISCO







Coloco todos os dias a esperança em risco. Não sei coisa alguma sobre o futuro. Não se o que a próxima hora me reserva. Talvez haja enfermidade, catástrofe pessoal ou mundial. Antes que este dia termine eu posso ter lidado com morte, dor, perda e rejeição. Não sei o que o futuro tem reservado para aqueles a quem amo, para a minha nação, para este mundo. Ainda assim, apesar de minha ignorância e cercado por otimistas frágeis e por pessimistas temerosos, digo que Deus irá realizar a sua vontade e alegremente persisto em viver com a esperança de que nada me separará do amor de Cristo.
 
O nome forte de DEUS é a nosso ajuda,
O mesmo DEUS que fez o céu e a terra.
 
Salmo 124.8
 
 
(Extraído do Livro:  Um ano com Eugene Peterson, meditações diárias para uma vida centrada em Deus; 23 de janeiro, p.35)
 
 
 
 
 
 
 



FÉ EM RISCO


 
 
 




Minha obra como cristão é perigosa. Coloco todos os dias minha fé em risco. Eu nunca vi Deus. Em um mundo onde quase tudo pode ser pesado, explicado, quantificado, sujeito psicológica e a controle científico, persisto em colocar no centro de  minha vida um Deus que nenhum olho jamais viu, nenhum ouvido ouviu, e que ninguém pode sondar. isso é um risco.
 
Se você não for até o fim comigo,
nos bons e maus momentos, você não me merece.
 
Se a sua primeira preocupação é procurar a si mesmo,
você nunca se encontrará.
Mas se você esquecer de si mesmo e olhar para mim
Encontrará a si mesmo e a mim.
 
MATEUS 10.38-39
 
 
 
(Extraído do Livro:  Um ano com Eugene Peterson, meditações diárias para uma vida centrada em Deus; 22 de janeiro, p.34-35)